ENTREVISTA-Exportação recorde de carne bovina do país ganha mais força com Rússia

quinta-feira, 7 de agosto de 2014 14:22 BRT
 

Por Fabíola Gomes

SÃO PAULO (Reuters) - A habilitação de mais unidades de carne bovina do Brasil pela Rússia e abertura para vendas de miúdos e tripas aos russos vão dar impulso adicional às exportações da indústria brasileira, que já trabalha com perspectiva de recordes em receita e volumes exportados em 2014.

"Com certeza, o volume no segundo semestre vai ser superior ao que tivemos até agora", disse à Reuters o diretor-executivo da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), Fernando Sampaio.

O governo russo anunciou na véspera que permitirá um aumento significativo das vendas de carne e laticínios do Brasil, depois dos embargos impostos aos produtos dos Estados Unidos e União Europeia pela Rússia, em meio à crise da Ucrânia.

O Brasil é o maior exportador de carne bovina do mundo, atrás dos Estados Unidos.

Apesar de considerar "extremamente positivo" para a indústria brasileira, o executivo da Abiec não fez uma estimativa de aumento nas exportações brasileiras em função da demanda adicional da Rússia.

A Abiec estima que a indústria feche 2014 com recordes, acima de 1,8 milhão de toneladas e receita perto de 8 bilhões de dólares.

O número de unidades habilitadas a exportar para a Rússia, passou de 31 para 89 plantas após o movimento russo contra o Ocidente.

"Para a rentabilidade da indústria é muito importante", acrescentou.   Continuação...