Perdas em Lisboa e tensões com Rússia fazem ações europeias fecharem em queda

quinta-feira, 7 de agosto de 2014 14:46 BRT
 

Por Sudip Kar-Gupta

LONDRES (Reuters) - Preocupações com o sistema bancário de Portugal e tensões entre potências ocidentais e a Rússia fizeram as ações europeias fechar em queda nesta quinta-feira.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente, caiu 0,71 por cento, a 1.314 pontos.

Operadores afirmaram que a bolsa de Lisboa foi impactada por temores sobre o resgate estatal do português Banco Espírito Santo (BES), que tem enfrentado problemas financeiros associados a sua família fundadora.

Investidores temem que credores que contribuem para um fundo de recapitalização bancária, por meio do qual o governo injetou 4,9 bilhões de euros (6,5 bilhões de dólares) para criar um novo banco saudável a partir do Espírito Santo, podem acabar pagando uma fração do resgate.

"O sentimento prevalecente no mercado acionário português é pessimista. O sentimento negativo sobre bancos de forma geral é compartilhado não só por investidores, mas também pelo público", disse o analista da ActivTrades Ricardo Evangelista.

As ações também foram pressionadas por tensões entre potências ocidentais e a Rússia.

A Rússia impôs proibição de um ano nesta quinta-feira a importações de carne, peixe, laticínios, frutas e vegetais dos Estados Unidos, União Europeia, Canadá, Austrália e Noruega, intensificando a batalha econômica com o Ocidente provocada pela crise na Ucrânia.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,58 por cento, a 6.597 pontos.   Continuação...