Bovespa recua 0,53% pressionada por Petrobras e setor financeiro; exterior pesa

quinta-feira, 7 de agosto de 2014 18:11 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa brasileira fechou em queda nesta quinta-feira, pressionado pelas ações da Petrobras e do setor financeiro, em meio à expectativa de divulgação à noite de nova pesquisa eleitoral.

O aumento da tensão entre a Rússia e o Ocidente por causa da crise na Ucrânia também afetou negativamente o mercado local.

O Ibovespa encerrou em baixa de 0,53 por cento, a 56.188 pontos. O giro financeiro do pregão totalizou 6,04 bilhões de reais.

"A Petrobras mexe com os corações, mas, na minha leitura, a piora do mercado está mais relacionada ao cenário externo, com a questão da Rússia", disse o gestor na Effectus Investimentos Joaquim Kokudai. "Claro que, dependendo do resultado, a pesquisa pode apagar isto", ponderou.

A contaminação externa no pregão brasileiro se deu pela deterioração dos índices acionários em Wall Street que chegaram a esboçar ganhos no início do dia, mas passaram a recuar ainda no final da manhã por preocupações com a situação na fronteira da Ucrânia e a troca de sanções entre Moscou, Estados Unidos e União Europeia.

A Petrobras experimentou uma sessão volátil, com os papéis preferenciais encerrando em queda pela primeira vez na semana, de 0,79 por cento, a 20,15 reais, após valorização de quase 7 por cento nos três pregões anteriores. Ao longo do dia, as ações chegaram a subir 1,87 por cento na máxima e a cair 2,12 por cento na mínima.

As ações ordinárias da estatal fecharam em baixa de 1,26 por cento, a 18,80 reais, também encerrando uma sequência de três altas.

Conforme informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a TV Globo contratou pesquisa Ibope sobre a corrida presidencial com divulgação prevista a partir desta quinta. A previsão no mercado é que os números sejam revelados pelo Jornal Nacional, da TV Globo.   Continuação...