Compra chinesa de soja em julho sobe 17% ante junho; estoque tem máxima de 10 meses

sexta-feira, 8 de agosto de 2014 09:41 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - A China, maior importadora global de soja, comprou 7,47 milhões de toneladas de soja em julho, alta de 17 por cento ante junho e excedeu previsão oficial, mostraram números da Administração Geral de Alfândega da China.

O Ministério do Comércio estimou no início desta semana que as importações devem cair para 3,84 milhões de toneladas em agosto, com estoques agora em uma alta de 10 meses.

As compras julho superaram os 6,39 milhões de toneladas de junho e foram maiores do que a previsão do Ministério do Comércio, de 5,87 milhões de toneladas.

O Centro de Informação de Grãos e Oleaginosas da China, um instituto apoiado pelo governo, disse que os estoques domésticos de soja importada atingiram 6,3 milhões de toneladas no início de agosto, alta de 300 mil toneladas em apenas uma semana e seu nível mais alto desde setembro do ano passado.

A China, que importa mais de dois terços da soja negociada globalmente, tem comprado volumes recordes nos últimos meses, com o volume em alta de 24,4 por cento, para 34,2 milhões de toneladas no primeiro semestre do ano.

Os aumentos vieram apesar de um declínio nas margens de esmagamento domésticas. Analistas disseram que os processadores de soja chineses têm tido perdas desde o segundo trimestre.

As margens de esmagamento devem melhorar um pouco no terceiro trimestre deste ano com uma recuperação sazonal da demanda em meio a feriados prolongados e a queda recente dos preços da soja, segundo analistas chineses.

As importações de óleos vegetais em julho somaram 650 mil toneladas, um aumento de 22,6 por cento em relação ao mês anterior, mostraram os dados aduaneiros.

(Reportagem David Stanway)