IPCA desacelera com força a 0,01% em julho e volta à meta em 12 meses

sexta-feira, 8 de agosto de 2014 10:02 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A inflação oficial brasileira desacelerou com força a 0,01 por cento em julho diante do alívio nos preços de Transportes e Despesas Pessoais e voltou para o limite do teto da meta em 12 meses.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulou em 12 meses em julho uma alta de 6,50 por cento, pouco abaixo dos 6,52 por cento do mês anterior, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira.

O indicador vem permanecendo recentemente em torno do teto da meta anual do governo --de 4,5 por cento, com margem de 2 pontos percentuais para mais ou menos-- num momento em que a presidente Dilma Rousseff tenta a reeleição.

Mas a 6,52 por cento o Banco Central ainda não teria de dar explicações por um estouro da meta porque adota a metodologia da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) para eventualmente arredondar a segunda casa do IPCA após a vírgula.

Os números vieram abaixo das expectativas em pesquisa da Reuters, de alta mensal de 0,10 por cento em julho e de 6,60 por cento em 12 meses. Em junho, o IPCA havia avançado 0,40 por cento.

Os grupos que mais contribuíram para o resultado da inflação em julho foram Transportes e Despesas Pessoais, com destaque respectivamente para passagens aéreas e hotéis, cujos preços arrefeceram com força com o fim da Copa do Mundo.

(Por Rodrigo Viga Gaier e Felipe Pontes; Texto de Camila Moreira)