Ações europeias têm menor nível de fechamento desde março por preocupação com Iraque

sexta-feira, 8 de agosto de 2014 14:59 BRT
 

Por Tricia Wright

LONDRES (Reuters) - As ações europeias fecharam em queda nesta sexta-feira, pela sétima vez em oito sessões, devido ao maior nervosismo depois que aviões de guerra dos Estados Unidos atacaram o Iraque pela primeira vez desde que tropas norte-americanas se retiraram do país em 2011.

O índice FTSEurofirst 300 das principais ações europeias fechou com declínio de 0,65 por cento, aos 1.305 pontos, nível mais baixo de fechamento desde 24 de março.

"Simplesmente não há compradores, e os índices ficam rompendo níveis de suporte um atrás do outro", disse o analista do FXCM Vincent Ganne.

"As pessoas foram pegas de surpresa. Os riscos geopolíticos foram tratados como 'ruído' por investidores nos últimos meses, mas agora eles de repente percebem que é muito mais do que apenas 'ruído'."

Tensões entre o Ocidente e a Rússia e o avanço de militantes sunitas no Iraque alarmaram investidores que já pesavam as implicações de dados econômicos europeus fracos e a perspectiva de aperto monetário nos Estados Unidos.

A produtora de petróleo listada em Londres Afren disse que suspendeu a produção no campo petrolífero de Barda Rash, a primeira a fechar no Curdistão iraquiano. Suas ações caíram 0,9 por cento.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,45 por cento, a 6.567 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,33 por cento, a 9.009 pontos.   Continuação...