Royal Bank of Scotland avalia venda de divisão internacional de banco de investimento

segunda-feira, 11 de agosto de 2014 14:01 BRT
 

ZURIQUE/CINGAPURA (Reuters) - O Royal Bank of Scotland confirmou que está considerando a venda do braço internacional de seu banco de investimento e uma fonte afirmou que o valor pode chegar a 1 bilhão de dólares, com o governo britânico mais interessado em concentrar o foco do grupo no financiamento doméstico.

A avaliação significa que a Coutts, fundada no século 18 e mais conhecida como sendo o banco da rainha da Inglaterra, poderá ser dividido em duas áreas, uma sediada na Inglaterra e outra em Zurique por onde administra operações em Hong Kong, Cingapura, Abu Dhabi e Dubai. A divisão administra quase 36 bilhões de dólares em ativos de clientes.

A Coutts International atraiu interesse de uma série de grupos, incluindo investidores da Ásia e América do Norte, afirmaram duas fontes com conhecimento do assunto.

A venda poderá render ao Royal Bank of Scotland entre 720 milhões e 1,1 bilhão de dólares, afirmou uma terceira fonte com conhecimento do assunto.

O banco informou a sua equipe nesta segunda-feira de que está explorando uma venda, confirmando informações publicadas pela Reuters mais cedo.

O Royal Bank of Scotland é 81 por cento controlado pelo Estado britânico, depois que a instituição foi resgatada pelo governo com um pacote de avaliado em 45 bilhões de libras (75,52 bilhões de dólares) após o estouro da crise financeira internacional. Atualmente, a instituição está sendo pressionada para se focar mais em financiamento imobiliário no Reino Unido e a empresas para ajudar na recuperação econômica do país.