Azevêdo diz que falta de acordo aduaneiro pode afetar outras negociações da OMC

segunda-feira, 11 de agosto de 2014 23:38 BRT
 

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevêdo, disse nesta segunda-feira que outras negociações no marco da organização poderiam ser afetadas se não for alcançado um acordo sobre a implementação de um tratado aduaneiro que fracassou devido ao veto da Índia.

Azevêdo garantiu durante um evento na Cidade do México que espera retomar em setembro as negociações sobre o tema, depois que a Índia bloqueou no fim de julho o denominado acordo de "facilitação do comércio", uma reforma global dos procedimentos aduaneiros, exigindo concessões de reservas agrícolas.

"Acredito que temos em setembro a oportunidade de retomar as conversas e ver se é possível uma ponte que permita a aproximação das posições", disse Azevêdo.

"Se não encontrarmos uma solução para esse tema é possível que tenhamos um impacto considerável em outras áreas de negociação mundial", acrescentou ele, referindo-se às negociações da OMC.

A Índia insistiu que, em troca de assinar o acordo aduaneiro, visto como um dos maiores avanços da OMC em décadas, precisaria ver um progresso maior em um pacto paralelo que dá ao país uma maior liberdade para subsidiar e armazenar grãos do que os níveis atualmente permitidos pelas regras da OMC.

Autoridades indianas disseram que estão preparadas para chegar a um compromisso com a OMC em setembro.

(Reportagem de Adriana Barrera e Joanna Bernstein Zuckermann)