Mercado alemão pressiona ações europeias em meio a conflito na Ucrânia

terça-feira, 12 de agosto de 2014 15:22 BRT
 

Por Francesco Canepa

LONDRES (Reuters) - A bolsa alemã liderou o declínio das ações europeias nesta terça-feira, após números fracos sobre a confiança e estimativa pessimista do grupo de bens de consumo Henkel fornecerem mais evidências de que a maior economia da região está sendo impactada pelo conflito na Ucrânia.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente, caiu 0,23 por cento, a 1.320 pontos.

O índice da bolsa alemã DAX teve a maior queda entre as principais bolsas regionais, após a pesquisa ZEW mostrar que a confiança de analistas e investidores da Alemanha caiu para o menor nível em mais de um ano em agosto.

O resultado reflete as turbulências na Ucrânia e preocupações com a possibilidade de que as sanções entre a Rússia e o Ocidente afetem a potência industrial da Europa.

As companhias alemãs expostas à Rússia vão desde a Adidas, a segunda maior empresa de artigos esportivos do mundo, até a operadora de aeroportos Fraport e a empresa de defesa Rheinmetall.

A Henkel alertou que o crescimento de seu lucro vai desacelerar no segundo semestre do ano, em parte devido aos atritos entre Rússia e Ucrânia. Suas ações recuaram 5,3 por cento.

Um comboio russo carregando alimentos, água e outros auxílios partiu nesta terça-feira para o leste da Ucrânia, mas Kiev afirmou que não permitirá que veículos cruzem para seu território, alertando contra qualquer tentativa de tornar a operação em uma intervenção militar em segredo.

"Agora os ucranianos não estão deixando o comboio entrar e isso mostra que (a situação) está bem longe de ser resolvida", disse o operador sênior de vendas Markus Huber, do Peregrine & Black.   Continuação...

 
Operadores em suas mesas na bolsa de Frankfurt. REUTERS/Remote