Dilma defende condução da economia e volta a reclamar de críticos

terça-feira, 12 de agosto de 2014 19:47 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff voltou a reclamar nesta terça-feira dos críticos da política econômica do seu governo e do "derrotismo" da imprensa em relação à organização da Copa do Mundo.

"Esse país não tinha reservas (cambiais), tinha só 37,8 bilhões de dólares (quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva assumiu a Presidência)", disse Dilma para uma plateia de petistas, durante o lançamento do site "Brasil da Mudança" em Brasília.

"Hoje esse país, que eles ameaçaram o ano passado inteiro com a tempestade perfeita, tem 380 bilhões de dólares de reservas", acrescentou a presidente, se referindo ao termo usado por economistas quando uma conjunção de fatores leva a um desastre econômico.

O site lançado nesta terça é uma iniciativa do Instituto Lula e tem por objetivo divulgar os avanços dos quase 12 anos de governo petista.

A presidente voltou a reclamar também da imprensa por conta das críticas à organização da Copa do Mundo e disse que o país ganhou a Copa fora de campo.

"Esse site, o Brasil da Mudança, vai ajudar a gente a disseminar informações... enfrentar o derrotismo e o pessimismo, que levou uma parte expressiva dos órgãos de imprensa do nosso país a dizer que a Copa não ia ocorrer nas condições que ocorreu, que ia ser o caos, que ia ser um grande fracasso no Brasil", discursou.

"A gente queria ganhar no campo e todos nós sofremos por não ter ganho, mas ficamos também por outro lado muito felizes porque ganhamos fora do campo... Ganhamos nos aeroportos, na segurança, nos estádios", acrescentou.

(Reportagem de Jeferson Ribeiro)