Petrobras deve reduzir importações de diesel da Ásia até 2015

quarta-feira, 13 de agosto de 2014 07:41 BRT
 

Por Jessica Jaganathan

CINGAPURA (Reuters) - A Petrobras deve reduzir as importações de diesel da Ásia em ao menos um terço no próximo ano uma vez que a nova capacidade de refino e embarques vindos dos Estados Unidos serão capazes de atender à demanda doméstica, disseram fontes da indústria.

A empresa deve reduzir as importações de diesel em 100 mil toneladas por mês, para cerca de 170 mil a 300 mil toneladas por mês até o próximo ano, disse uma das fontes próxima à empresa.

A Petrobras importa a maior parte de seu diesel asiático da Índia, através de contratos a termo. O diesel é o combustível mais usado na Ásia, principalmente em transporte, indústria e agricultura.

Com a demanda pelo combustível afetada devido à desaceleração das economias na Ásia e a oferta impulsionada por nova capacidade de refino, a redução das importações pela Petrobras deve pesar ainda mais nas margens, disseram operadores.

"O mercado de diesel parece bastante baixista por um tempo, com compradores regulares não tão ativos no mercado, então se a Petobras reduzir seus volumes de importação, isso só vai se somar ao excesso de oferta, o que não é boa notícia para os vendedores", disse um operador de Cingapura.

As margens de refino da Ásia podem ser pressionadas como resultado da queda na demanda, acrescentou ele.