Bolsas dos EUA fecham em alta com expectativa de redução de tensões na Ucrânia

quinta-feira, 14 de agosto de 2014 19:00 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - Os principais índices de ações dos Estados Unidos subiram nesta quinta-feira, depois que comentários conciliatórios da Rússia ajudaram a diminuir as preocupações com uma escalada do conflito na Ucrânia e ofuscaram alguns fracos resultados de empresas.

O índice Dow Jones subiu 0,37 por cento, para 16.713 pontos. O S&P 500 avançou 0,43 por cento, para 1.955 pontos. O Nasdaq Composite acelerou 0,43 por cento, para 4.453 pontos.

Os ganhos foram amplos, com quase todos os dez setores do S&P tendo alta no dia. O índice de saúde do S&P subiu 1,2 por cento e liderou a alta do indicador, enquanto o índice de energia caiu 0,5 por cento.

O presidente russo, Vladimir Putin, disse que a Rússia vai se defender, mas não ao custo de uma confrontação com o restante do mundo, em um tom mais ameno depois de por muitos meses adotar forte retórica em relação à Ucrânia. O mercado tem sido pressionado nas últimas semanas por incertezas em relação ao conflito.

A temporada de balanços trimestrais de empresas continuou, com 92 por cento das companhias do S&P 500 tendo publicado resultados trimestrais até a manhã desta quinta-feira. Das companhias que divulgaram balanços até agora, 67,7 por cento ultrapassaram as estimativas de analistas.

O Wal-Mart, maior varejista do mundo, informou lucro e receitas dentro das projeções. Mas a companhia reduziu sua projeção para os próximos trimestres. A ação, componente do Dow, subiu 0,5 por cento, para to 74,39 dólares.

As ações da Cisco Systems, outra componente do Dow, caíram 2,6 por cento, para 24,54 dólares. A fabricante de equipamentos de rede traçou um cenário pessimista para seu atual trimestre e anunciou demissões em massa apesar de ter obtido receita que ultrapassou as expectativas.