15 de Agosto de 2014 / às 16:03 / 3 anos atrás

JBS eleva projeção de sinergias com Seara a R$1,5 bi

SÃO PAULO (Reuters) - A JBS, maior processadora de carnes do mundo, revisou sua previsão de captura de sinergias com aquisição da Seara para 1,5 bilhão de reais, ante 1,2 bilhão de reais previstos inicialmente.

"Do nosso plano de transformação (após aquisição da Seara) até este momento... capturamos 706 milhões de reais. Se anualizarmos os ganhos agora, ao invés de ter 1,2 bilhão de reais, nós vamos ter 1,5 bilhão de reais (em capturas de sinergias)", disse nesta sexta-feira o presidente-executivo da unidade JBS Foods, Gilberto Tomazoni.

A compra da Seara, antiga divisão aves, suínos e processados da Marfrig, foi aprovada pelo órgão antitruste em novembro do ano passado. A unidade adquirida foi incorporada à divisão JBS Foods.

A JBS previu, na ocasião, capturas de sinergias, da ordem de 1,2 bilhão de reais, a partir de redução no portfólio de marcas e reestruturação logística, entre outras ações.

"Isso se deve a uma aceleração no plano de transformação que nós apresentamos no ano passado... e com várias ações envolvidas, ganhos de eficiência, de produtividade, reorganização e racionalização da malha logística", explicou o executivo, em conferência para comentar os resultados do segundo trimestre.

A JBS teve um lucro 25 menor no segundo trimestre, de 254,3 milhões de reais, impactado por um resultado financeiro negativo. A divisão JBS Foods teve uma receita líquida 6,29 bilhões, aumento de aumento de 15,8 por cento no trimestre, ante um ano atrás.

As ações da JBS subiam 1,3 por cento às 12h56, enquanto o Ibovespa avançava 1 por cento.

IPO

O presidente da JBS, Wesley Batista, que também participou da conferência, ressaltou que o crescimento da companhia virá dos segmentos de aves, suínos e processados, justamente produtos englobados pela divisão JBS Foods.

A propósito, Batista reafirmou que a empresa continuará monitorando as condições do mercado antes de levar adiante os planos de uma oferta pública de ações da JBS Foods.

"Não temos pressa, vamos acessar quando o mercado estiver preparado para receber uma oferta (IPO)", disse.

A companhia fez um pedido de registro para uma oferta inicial de ações da JBS Foods no final de maio, que poderia levantar cerca de 5 bilhões de reais, segundo uma fonte próxima da situação, mas não seguiu adiante com a operação por conta das condições desfavoráveis no mercado.

DIVISÃO DOS EUA

A JBS prevê melhora significativa em sua divisão de bovinos nos Estados Unidos, apesar das dificuldades que levaram ao fechamento de unidades de abate de empresas concorrentes em meio à redução do rebanho no país.

"Esta redução claramente traz um cenário de equilíbrio entre oferta e capacidade instalada... Teremos um terceiro trimestre nesta divisão de bovinos bem superior ao segundo trimestre, em termos de margens e rentabilidade", disse o presidente da JBS.

Segundo ele, esta perspectiva é resultado de uma disciplina de controle de custos da companhia, que procurou se ajustar ao cenário de oferta apertada de animais. Além disso, ele disse que há uma boa demanda do mercado internacional.

Por Fabíola Gomes

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below