Biosev vê melhora do teor de açúcar no trimestre

sexta-feira, 15 de agosto de 2014 18:58 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Biosev, segunda maior processadora de cana do mundo, prevê uma melhora nos níveis de açúcar total recuperável (ATR) no trimestre encerrado em setembro, com os resultados da safra no centro-sul e a entrada das unidades do Nordeste, disse o presidente da companhia.

"No segundo trimestre (da safra, julho a setembro), estaremos em plena safra, em todas as unidades do centro-sul, e aí já deve ter tido a arrancada das duas unidades do Nordeste, e neste segundo trimestre é quando normalmente temos os ATRs mais elevados", disse o presidente da Biosev, Rui Chammas, em entrevista à Reuters.

No último trimestre, a Biosev registrou 118,4 kg de ATR por tonelada de cana, 0,2 por cento maior que no mesmo período do ano passado.

A Biosev deve sentir menos os efeitos da seca atípica do começo deste ano no centro-sul, uma vez que parte de suas unidades está localizada fora das áreas mais afetadas.

Diante deste cenário, a expectativa de moagem foi mantida entre 29 milhões a 31,5 milhões de toneladas na temporada, contra 30 milhões de toneladas do ciclo anterior.

"Nossa estimativa é preservar a moagem... Nós não temos uma perda importante de seca nem no Nordeste e nem no Mato Grosso do Sul, e em São Paulo estamos numa região que sofreu um pouco menos", disse, acrescentando que esta posição geográfica acabou permitindo que a empresa sofresse impactos menores pela estiagem.

A empresa conta com unidades em São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso do Sul, na principal área produtora do país do centro-sul, além de duas unidades no Nordeste, uma no Rio Grande do Norte e a outra na Paraíba.

A safra de cana do centro-sul é estimada em queda de 40 milhões a 50 milhões de toneladas, ante as 597 milhões de toneladas do ciclo anterior, com perdas principalmente em São Paulo, com a seca severa entre janeiro e fevereiro, segundo projeção preliminar da associação das usinas (Unica).

A Biosev, divisão de energia da trading francesa de commodities Louis Dreyfus [LOUDR.UL], anunciou uma redução do prejuízo no trimestre encerrado em junho de 54,5 por cento, para 148,3 milhões de reais negativos, reflexo de melhorias operacionais.

(Por Fabíola Gomes)