ENTREVISTA-Escassez de vagões para transporte da safra dos EUA torna armazenagem crítica

segunda-feira, 18 de agosto de 2014 14:38 BRT
 

Por Tom Polansek

CHICAGO (Reuters) - A rede de transporte dos Estados Unidos é inadequada para lidar com grandes safras como a esperada para esta temporada, criando um papel crítico para as operações de estocagem, disse o presidente da importante cooperativa agrícola CHS.

Os produtores, que já enfrentaram dificuldades com a restrita oferta de vagões para entrega de fertilizantes na primavera, precisão colocar parte de suas grandes safras de milho e soja em armazéns devido à contínua competição com o petróleo por espaço nas ferrovias das planícies ao norte dos EUA, disse o presidente-executivo da CHS, Carl Casale, em entrevista.

A habilidade para transportar grãos será fundamental para as companhias do setor, como a CHS, de Minnesota, Archer Daniels Midland e Bunge, porque elas assinaram acordos para entregar as safras em pontos específicos e em determinadas épocas. Isso deve ser ainda mais desafiador neste ano por causa das safras gigantes que aumentarão a demanda por vagões e barcaças.

"Não há atualmente capacidade para transportar esta safra para o mercado à medida que ela chega", disse Casale.

O comentário vai alimentar preocupações de que os produtores poderão enfrentar dificuldades para entregar as safras a seus clientes, depois que o Departamento de Agricultura norte-americano (USDA), em relatório mensal na terça-feira, projetou a colheita de milho em recorde de 14,032 bilhões de bushels e uma safra de soja também em recorde de 3,82 bilhões de bushels.

Muitos analistas esperam que o governo aumente as estimativas de produção nos próximos meses devido ao clima favorável.

"No curto prazo, a estocagem será o apoio que, basicamente, permitirá a entrada desta safra", disse Casale. "O gerenciamento da cadeia física de oferta é onde o valor será criado em grãos, porque isso é o que a indústria realmente, mas realmente precisa agora."

O tráfego comercial no rio Mississippi, a principal rota fluvial para transportar grãos das fazendas do Meio-Oeste para os pontos de exportação no Golfo do México, já enfrentou problemas neste verão com o fechamento de um trecho em Minnesota para dragagem emergencial após inundações.   Continuação...