Bank of China vê calotes subindo e desaceleração do lucro no 2º tri

terça-feira, 19 de agosto de 2014 11:31 BRT
 

HONG KONG/XANGAI (Reuters) - O Bank of China teve desaceleração do lucro e disse que pode ver mais aumento dos calotes no segundo semestre, à medida que regiões focadas em exportação sofrem.

O banco anunciou nesta terça-feira alta de 8,3 por cento no lucro líquido do segundo trimestre ante mesmo período do ano passado, para 44,3 bilhões de iuanes (7,21 bilhões de dólares), segundo um cálculo da Reuters a partir de números da empresa.

Os números ficaram em linha com as expectativas de analistas, mas continuaram a tendência de desaceleração do lucro dos bancos chineses, diante dos custos crescentes de lidar com uma qualidade cada vez pior de ativos.

Quarto maior banco do país em valor de mercado, o Bank of China teve alta de 17 por cento no segundo trimestre de 2013.

O índice de empréstimos vencidos subiu levemente para 1,02 por cento no fim de junho, ante 0,98 por cento no fim de março, levando o banco para além do nível máximo de 1 por cento definido pelo regulador bancário da China como saudável.

A economia em desaceleração aumentou as preocupações de investidores sobre empréstimos podres no setor bancário.

"Os ativos de crédito vão enfrentar uma grande pressão no segundo semestre", disse Zhang Jinliang, vice-presidente do banco, em coletiva de imprensa em Pequim.

No primeiro semestre, 27 bilhões de iuanes foram gastos com provisões para perdas, disse Zhang.

Os novos empréstimos vencidos do banco estão concentrados na indústrias de aço, negócios de varejo por atacado e manufatura, de acordo com Zhang, e estão na maior parte em regiões voltadas à exportação, como Zhejiang, Shandong e Guangdong.

(Por Lawrence White, Engen Tham e Xie Heng)