Google avalia permitir contas de YouTube e Gmail para crianças, dizem reportagens

terça-feira, 19 de agosto de 2014 11:55 BRT
 

(Reuters) - O Google está considerando permitir contas online para crianças com idade inferior a 13 anos e dar o controle aos pais sobre a forma como o serviço é utilizado, de acordo com reportagens na imprensa.

O Google está trabalhando em uma versão do YouTube, site de compartilhamento de vídeos, para os jovens e considera outras contas para crianças, como o Gmail, disse o Financial Times, citando uma pessoa familiarizada com o assunto.

Empresas de Internet como Google e Facebook não oferecem os seus serviços para menores de 13 anos, mas é difícil pegar os usuários que se inscreverem usando informações falsas.

A lei norte-americana de proteção online infantil, a Coppa, impõe rígidos controles sobre a coleta e o uso de informações sobre crianças menores de 13 anos.

O esforço do Google é parcialmente motivado pelo fato de que alguns pais já estão tentando criar contas para seus filhos e a empresa quer tornar o processo mais fácil e em conformidade com as regras, disse o Wall Street Journal, citando uma pessoa familiarizada com o esforço.

A iniciativa do Google foi relatada pela primeira vez pelo site de notícias de tecnologia The Information.

O porta-voz do Google Peter Barron recusou-se a comentar sobre o que ele chamou de "rumores e especulações".

(Reportagem de Supantha Mukherjee em Bangalore e Eric Auchard em Viena)