Bolsa alemã compensa estabilidade em Milão e impulsiona ações europeias

terça-feira, 19 de agosto de 2014 14:06 BRT
 

Por Sudip Kar-Gupta

LONDRES (Reuters) - As ações europeias fecharam em alta nesta terça-feira, ampliando o avanço da sessão anterior. O índice alemão apresentou desempenho superior aos demais, reagindo ao que os operadores identificaram como arrefecimento da crise da Ucrânia.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente e acumula queda de cerca de 4 por cento desde meados de junho, fechou em alta de 0,57 por cento, aos 1.346 pontos.

O italiano Ftse/Mib acabou pesando sobre o índice e fechou estável, influenciada pela queda da ação da montadora Fiat. O papel recuou 2,9 por cento depois que o Credit Suisse iniciou a cobertura da ação com a recomendação "underperform".

As bolsas europeias haviam avançado com força na segunda-feira, após o Ministério das Relações Exteriores da Rússia informar que houve algum progresso em conversas entre Rússia, Alemanha, França e Ucrânia sobre o conflito.

Embora a situação continue frágil --com as forças do governo ucraniano relatando novos avanços contra separatistas pró-Rússia-- operadores encontraram consolo no fato de que a situação não piorou de forma concreta a seus olhos.

"A situação ucraniana está se arrastando, o que é uma preocupação, mas em uma base intrínseca, as bolsas parecem bem. As pessoas ainda querem estar nos mercados, e não fora", disse o diretor-gerente da McLaren Securities, Terry Torrison.

O índice alemão DAX subiu quase 4 por cento nos últimos 10 dias, mas ainda acumula queda de cerca de 7 por cento desde que atingiu no fim de junho o pico de 10.050 pontos.

Para Torrison, o DAX pode subir para 9.500 pontos até o fim de agosto, se a situação na Ucrânia não piorar.   Continuação...