Com aposta em 2º turno, Ibovespa tem 4ª alta e atinge máxima em 17 meses

terça-feira, 19 de agosto de 2014 17:49 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou no maior nível em 17 meses nesta terça-feira, após a quarta alta consecutiva, puxado pelas ações da Petrobras e de bancos, em meio à sedimentação do cenário de segundo turno na eleição presidencial em outubro.

Notícias corporativas também contribuíram para a alta, com destaque para o anúncio da renovação do programa de recompra das ações da CSN e do aumento de preços pela Klabin.

O Ibovespa terminou próximo da máxima da sessão, com acréscimo de 1,54 por cento, a 58.449 pontos, maior patamar desde 11 de março de 2013, quando fechou em 58.544 pontos.

O principal índice do mercado local também renovou a máxima intradia do ano ao atingir 58.474 pontos no melhor momento do pregão. O giro financeiro do pregão somou 7,17 bilhões de reais.

Da calendário eleitoral, a entrevista da presidente e candidata a reeleição Dilma Rousseff (PT) ao Jornal Nacional na noite de segunda-feira foi o capítulo mais recente e o desempenho de Dilma não passou incólume.

"Segundo nossos consultores políticos, o desempenho dela não foi bom", disse o HSBC em nota a clientes. "Ela foi interrompida várias vezes enquanto respondia, estava sempre na defensiva e não foi capaz de passar mensagens claras e positivas".

As ações da Petrobras, que têm reagido a eventos ligados à eleição, fecharam o dia com alta expressiva.

"Há a questão da entrevista da Dilma, mas também a proximidade da confirmação do nome da Marina Silva como candidata do PSB, que é uma candidata forte, e expectativa de uma 'Carta ao Povo Brasileiro do PSB'", disse o estrategista da Guide Investimentos, Luis Gustavo Pereira.   Continuação...