MMX paralisa produção e ações despencam

quarta-feira, 20 de agosto de 2014 17:01 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A mineradora MMX informou nesta quarta-feira que vai paralisar de forma temporária a sua produção de minério de ferro, em meio a uma queda nos preços da commodity que agravam a situação financeira da empresa.

Um dia depois de negar que esteja avaliando um pedido de recuperação judicial, a mineradora do grupo de Eike Batista afirmou que planeja apresentar uma revisão do seu plano de negócios ao mercado, junto com a divulgação dos resultados do segundo trimestre, em 15 de outubro.

A empresa concederá férias coletivas a seus colaboradores envolvidos diretamente na operação da mina Serra Azul, em Minas Gerais, por 30 dias, a partir da primeira semana de setembro. Esse é o único ativo da mineradora atualmente em produção.

A decisão de interromper as atividades, segundo a MMX, foi motivada pela prolongada e acentuada queda dos preços do minério de ferro no mercado internacional, além de restrições operacionais impostas pelo órgão ambiental de Minas.

Em comunicado, a MMX disse que, para minimizar os efeitos dos preços baixos do minério, buscará redução de custos, otimização de recursos e modernização das instalações.

A empresa vem enfrentando dificuldades financeiras similares aos de outras companhias do grupo EBX.

A Óleo e Gás (ex-OGX) pediu no ano passado recuperação judicial, assim como a sua empresa irmã, a OSX, numa derrocada que se acelerou após a petroleira reconhecer não ter encontrado tanto petróleo como havia informado ao mercado.

"A gente não sabe se a empresa (MMX) vai conseguir postergar (a recuperação judicial) por muito tempo", disse William Araújo, executivo da equipe de análise da On Investimentos.

Em esclarecimento ao mercado na véspera, após notícia sobre um plano de pedido de recuperação judicial, a MMX disse que "não há qualquer deliberação em curso acerca dessa matéria junto à companhia".   Continuação...