Volvo divulga queda inesperada em vendas de caminhões em julho

quinta-feira, 21 de agosto de 2014 08:23 BRT
 

ESTOCOLMO (Reuters) - A Volvo, segunda maior fabricante de caminhões do mundo, divulgou uma queda inesperada nas vendas de caminhões em julho, atingida pela desaceleração de economias na Europa, na América do Sul e na Ásia.

As vendas de caminhões Volvo, Mack, UD Trucks e Renault caíram 9 por cento na comparação anual, ante uma previsão média em uma pesquisa da Reuters com analistas de crescimento de 4 por cento.

A Volvo disse que, na Europa, a base de comparação foi afetada por fortes números do ano passado devido à criação de novos padrões de emissão, enquanto a lentidão de economias de países como a França também teve um impacto.

A Volvo disse que as vendas em seu principal mercado, a Europa, recuaram 17 por cento, enquanto as vendas na América do Sul caíram 36 por cento, afetadas principalmente pelo Brasil.

Consumidores brasileiros assumiram uma posição cautelosa antes da eleição presidencial deste ano, enquanto a Volvo também interrompeu a produção no país durante a Copa do Mundo.

As vendas na Ásia caíram 15 por cento, mas cresceram 21 por cento na América do Norte.

"Os Estados Unidos têm uma economia forte no momento com demanda no setor de transportes, atividade no setor de construção e foram pressionados por frotas antigas, e estas estão agora começando a ser substituídas", disse a porta-voz da Volvo Kina Wileke.

A Volvo espera que a demanda por caminhões na Europa neste ano tenha uma leve contração devido a um começo fraco do ano, mas que registre crescimento decente na América do Norte.

(Por Mia Shanley e Simon Johnson)