MMX demitiu 200 funcionários desde janeiro, diz sindicato

quinta-feira, 21 de agosto de 2014 12:13 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A MMX, que passa por dificuldades financeiras e informou na véspera a paralisação temporária da produção de minério de ferro, já demitiu desde janeiro cerca de 200 funcionários, disse nesta quinta-feira o presidente do Sindicato Metabase de Brumadinho, Agostinho José de Sales.

"Esse ano já demitiram mais de 200 funcionários para a redução de custos", afirmou Sales à Reuters.

Atualmente, segundo o sindicalista, a empresa tem cerca de mil funcionários, sendo que 550 são próprios. Ele não entrou em detalhes sobre demissões recentes.

Procurada, a MMX afirmou que a companhia passou por um processo de reestruturação, reduzindo prioritariamente os cargos de nível gerencial e gestão, e não negou as 200 demissões.

"Os empregados diretamente lotados nas áreas operacionais não sofreram impactos significativos. Atualmente, a MMX possui 550 empregados próprios no total", disse a empresa em nota enviada à Reuters.

Na quarta-feira, um dia depois de negar que esteja avaliando um pedido de recuperação judicial, a mineradora do grupo de Eike Batista informou que vai paralisar a sua produção de minério de ferro, em meio a uma queda nos preços da commodity que agrava a situação financeira da empresa.

Para isso, concederá férias coletivas a seus colaboradores envolvidos diretamente na operação da mina Serra Azul, em Minas Gerais, por 30 dias, a partir da primeira semana de setembro. Esse é o único ativo da mineradora atualmente em produção.

As ações ordinárias da empresa caíam 4,1 por cento, para 0,93 real, às 12h, perto do menor nível da história.

  Continuação...