Companhias aéreas dos EUA dobram margens de lucro no 1º semestre, diz associação

quinta-feira, 21 de agosto de 2014 14:05 BRT
 

SEATTLE (Reuters) - As companhias aéreas dos Estados Unidos mais que dobraram suas margens de lucro líquido no primeiro semestre do ano, uma vez que as receitas cresceram quase três vezes mais rápido do que os custos, informou a associação Airlines for America nesta quinta-feira.

Os resultados sugerem que o setor de companhias aéreas dos EUA continuou a melhorar seu desempenho financeiro apesar de severas tempestades de inverno no primeiro trimestre e do aumento dos impostos em porcentagem dos preços de passagens, de acordo com a associação, conhecida como A4A.

"As companhias aéreas lidaram muito bem (com a situação)", disse John Heimlich, economista-chefe da A4A.

A melhora também sugere que as companhias aéreas continuarão a ter dinheiro para comprar novas aeronaves, melhorar terminais aéreos, aumentar salários, pagar dividendos e realizar recompras de ações.

As companhias aéreas investiram 7 bilhões de dólares no primeiro semestre nestes e em outros itens, disse Heimlich, destacando que as companhias aéreas dos EUA estão a caminho de receber a entrega de 314 novas aeronaves neste ano.

As margens de lucro líquido divulgadas pelas nove companhias aéreas acompanhadas pela pesquisa da organização subiram para 5 por cento no primeiro semestre ante 2,1 por cento no mesmo período do ano anterior, segundo a A4A. O lucro líquido das companhias aéreas subiu para 3,8 bilhões de dólares, ante 1,6 bilhão de dólares em igual período do ano anterior.

As nove companhias aéreas são a Alaska Air, Allegiant Travel, American Airlines, Delta Air Lines, Hawaiian Holdings, JetBlue Airways, Southwest Airlines, Spirit Airlines e a United Continental.

A A4A destacou que desde 2000 os preços das passagens aéreas nos EUA caíram 8 por cento, enquanto os impostos inclusos nos preços das passagens subiram 49 por cento.

(Por Alwyn Scott)