ENTREVISTA-Coamo prevê elevar plantio de soja 14/15 em 8,4%; reduz área de milho

quinta-feira, 21 de agosto de 2014 14:15 BRT
 

Por Gustavo Bonato

SÃO PAULO (Reuters) - Os associados da Coamo, maior cooperativa agrícola do Brasil, com sede em Campo Mourão (PR), deverão aumentar a área plantada com soja em 8,4 por cento na safra 2014/15 que começa a ser plantada em menos de um mês, para 2,3 milhões de hectares, com o oleaginosa avançando em áreas antes ocupadas pelo milho.

"O Paraná está com suas fronteiras agrícolas praticamente todas abertas. O que aumenta na soja reduz no milho. Um entra no lugar do outro", disse o presidente da cooperativa José Aroldo Gallassini, em entrevista à Reuters.

O cereal vai ocupar uma área de 151 mil hectares neste verão nas áreas de cooperados da Coamo, queda de 9 por cento ante a safra passada.

O avanço da soja ocorre também em áreas pastagens e de outras culturas, além do milho, acrescentou a assessoria de imprensa da cooperativa.

A Coamo é a cooperativa com maior receita no país, faturando 8,2 bilhões de reais no ano passado. A cooperativa, com 26 mil associados, recebeu 6,8 milhões de toneladas de produtos agrícolas em 2013, quase 4 por cento de toda a safra brasileira de grãos.

A empresa atua também em Santa Catarina e em Mato Grosso do Sul, mas a maior parte de suas atividades está concentrada no Paraná, segundo maior Estado produtor de grãos do país.

A Coamo não informou sua estimativa de produção para a safra 2014/15, que começa a ser plantada oficialmente em 15 de setembro, após o fim do vazio sanitário contra o fungo da ferrugem.

Segundo Gallassini, a troca de milho por soja ocorre devido à queda acentuada nos preços do cereal e à um patamar ainda rentável para a oleaginosa.   Continuação...