Ministério da Agricultura da Rússia pede mais subsídio à produção após embargo

sexta-feira, 22 de agosto de 2014 12:31 BRT
 

Por Polina Devitt

SVOBODA Rússia (Reuters) - O setor agropecuário da Rússia precisará de 636 bilhões de rublos (17,6 bilhões de dólares) adicionais em subsídios do governo entre 2015 e 2020 para reforçar sua produção, especialmente de carnes suína e de frango, depois que a Rússia impôs embargos a alimentos de países do Ocidente, disse o ministro da Agricultura.

A Rússia suspendeu importações de cerca de 9 bilhões de dólares da União Europeia, Estados Unidos, Canadá, Austrália e Noruega no início de agosto em resposta às sanções por causa do seu papel na crise com a Ucrânia.

Falando durante encontro governamental, o ministro Nikolai Fyodorov disse ao primeiro-ministro, Dmitry Medvedev, que o ministério traçou um novo plano para 2015-2020. O plano atual prevê 1,6 trilhão de rublos nos orçamentos previstos para em investimentos federais e regionais.

"Levando em consideração todas as realidades e todas as mudanças nas condições... nós preparamos um cenário modesto do desenvolvimento da (indústria) agropecuária, que prevê um volume de recursos adicionais para apoio de ... 636 bilhões de rublos em 2015-2020", disse ele.

O dinheiro é necessário principalmente para dar apoio a setor de animal e agrícola, disse ele.

"Podemos cobrir as importações de carnes de frango e suína com nossa produção própria já no curto prazo", disse Fyodorov. "Mas aqui será preciso decidir ampliar os subsídios (estatais) para novos projetos neste setor até 2018."

Os projetos no setor de aves recebem atualmente subsídios, que vão até o final de 2014, enquanto o apoio para a indústria de suínos vai até 2016, acrescentou.

Fyodorov também pediu 28 bilhões de rublos adicionais ao orçamento governamental de 2014 para ajudar os pagamentos de juros dos empréstimos e os subsídios para investidores do setor agrícola.   Continuação...