Votorantim Industrial reverte prejuízo no 2o tri, mas recompra de dívida pesa

segunda-feira, 25 de agosto de 2014 09:11 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Votorantim Industrial reverteu prejuízo registrado um ano antes e lucrou 514 milhões de reais no segundo trimestre, uma vez que todas as linhas de negócio do grupo apresentaram crescimento, mas despesas ligadas à gestão do endividamento impediram a companhia de obter resultado ainda melhor.

A empresa, cujas atividades vão de cimento a metais, passando por mineração, aço e celulose, teve aumento de 13 por cento no resultado operacional medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês), para 1,48 bilhão de reais, contra o segundo trimestre do ano passado.

O resultado ajudou a empresa a reverter prejuízo líquido de 307 milhões de reais registrado no período de abril a junho de 2013.

O crescimento do Ebitda foi apoiado em elevações de preços e na depreciação do real frente ao dólar.

A área de cimento, principal do grupo, teve crescimento de 4 por cento na receita líquida, a 3,23 bilhões de reais, favorecida pelas elevações de preços no Brasil, Europa e América do Norte e com destaque para a recuperação de vendas no mercado norte-americano. O Ebitda da Votorantim Cimentos subiu 2 por cento, a 913 milhões de reais.

No segmento de metais, houve aumento dos preços de alumínio, níquel e zinco. A queda na demanda por alumínio em alguns setores e das vendas do metal permitiu ganhos com a venda do excedente de energia que seria usada na produção, o que contribuiu para crescimento de 66 por cento do Ebitda do segmento, a 386 milhões de reais.

No segundo trimestre, a Votorantim Industrial teve despesa de 484 milhões de reais com a recompra de títulos da dívida emitidos em dólar com vencimentos em 2019, 2020 e 2021 e de bônus em euros com vencimento em 2017. As operações foram combinadas com a emissão de novos títulos com vencimentos mais longos e menores juros para reduzir a exposição a dívidas em moeda estrangeira e estender o prazo médio da dívida.

As operações permitiram que a participação de moeda estrangeira na dívida da Votorantim Industrial recuasse para 57 por cento, ante 63 por cento no mesmo período do ano passado. A dívida líquida totalizou 17,1 bilhões de reais e a alavancagem financeira medida pela relação dívida líquida/Ebitda ficou em 2,85 vezes no segundo trimestre, ante 2,98 vezes no primeiro trimestre.

Não fosse a recompra, o lucro líquido da empresa teria sido de 998 milhões de reais no segundo trimestre.

(Por Priscila Jordão)