Vendas de novas moradias nos EUA caem novamente em julho e estoques têm forte alta

segunda-feira, 25 de agosto de 2014 11:15 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - As vendas de novas moradias para uma única família nos Estados Unidos caíram pelo segundo mês consecutivo em julho, mas um salto no estoque de propriedades no mercado e uma moderação nos aumentos de preços devem ajudar a estimular a demanda nos próximos meses.

O Departamento do Comércio informou nesta segunda-feira que as vendas caíram 2,4 por cento, para uma taxa anual de 412 mil unidades em números ajustados sazonalmente, o menor nível desde março.

As vendas de junho foram revisadas para mostrar uma queda de 7,0 por cento em vez do recuo de 8,1 por cento relatado anteriormente.

Economistas consultados pela Reuters haviam previsto que as vendas de novas moradias alcançariam um ritmo de 430 mil unidades no mês passado.

O estoque de novas moradias no mercado cresceu 4,1 por cento para 205 mil unidades, o nível mais alto desde agosto de 2010.

Ao ritmo de vendas de julho, demoraria 6 meses para acabar com a oferta de moradias no mercado. Este foi o nível mais alto desde outubro de 2011, contra 5,6 meses em junho.

Um estoque de seis meses é normalmente considerado como um equilíbrio saudável entre oferta e demanda.

(Por Lucia Mutikani)