OBITUÁRIO-Antônio Ermírio de Moraes, chefe do maior conglomerado industrial do país

segunda-feira, 25 de agosto de 2014 11:51 BRT
 

Por Guillermo Parra-Bernal

SÃO PAULO (Reuters) - Antônio Ermírio de Moraes ajudou a formar o maior conglomerado industrial do Brasil, o qual comandou por décadas, até que em 2001 foi diagnosticado com Alzheimer, deixou o conselho da companhia e raramente era visto em público.

Depois de enfrentar a doença por mais de uma década, ele faleceu no domingo aos 86 anos, em casa, por insuficiência cardíaca.

Ermírio de Moraes possuía estimados 25 por cento do Grupo Votorantim, segundo uma fonte a par do assunto.

O grupo industrial detém a maior produção de cimento e alumínio do Brasil, uma operação considerável de mineração e siderurgia, a maior produtora mundial de celulose e um grupo financeiro que controla o décimo maior banco do Brasil em ativos, entre outros negócios.

O Votorantim, agora liderado principalmente pela quarta geração da família e por uma equipe de executivos profissionais, prosperou durante a segunda metade do século passado, em um país marcado por enorme volatilidade política, altos e baixos econômicos e, especialmente, o ônus da hiperinflação.

A biografia escrita pelo amigo de longa data José Pastore definia Antônio Ermírio de Moraes como um homem com a visão e a tenacidade necessárias para implementar a disciplina de negócios em um ambiente difícil.

Por ter como sua marca registrada a capacidade de prever oportunidades de negócios ambiciosos e executar grandes projetos, Ermírio de Moraes foi amplamente respeitado no Brasil por seu estilo de vida humilde e envolvimento em áreas tão diversas como a filantropia, a política e o teatro. Ele patrocinou a criação de um dos maiores hospitais de São Paulo, o Beneficência Portuguesa, onde visitava a sala de emergência sem avisar para se certificar de que o atendimento era rápido.

    Antônio Ermírio de Moraes nasceu em 4 de junho de 1928 em São Paulo, o mais velho dos quatro filhos. Seu pai, José Ermírio de Moraes, fundou o Grupo Votorantim em 1918, após a compra de uma fábrica têxtil na cidade de Sorocaba (SP).   Continuação...