Preço do minério de ferro exportado pelo Brasil tem mínima de mais de 4 anos

segunda-feira, 25 de agosto de 2014 20:39 BRT
 

Por Roberto Samora

SÃO PAULO (Reuters) - O preço do minério de ferro exportado pelo Brasil atingiu, na média do acumulado de agosto, o menor valor desde o início de 2010, quando a economia global ainda se recuperava da crise financeira de 2008-2009.

A cotação da matéria prima do aço, e um dos principais produtos da pauta de exportações brasileiras, recuou para 66,4 dólares por tonelada até a quarta semana deste mês, o menor nível desde os 52,3 dólares de março de 2010, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior compilados pela Reuters.

No acumulado do ano, o valor do minério de ferro exportado pelo Brasil acumula queda de cerca de 35 por cento, segundo dados do ministério.

O preço do minério de ferro tem sido pressionado neste ano com um aumento expressivo da oferta global.

Além disso, a economia da China --maior comprador mundial do produto-- tem crescido em um ritmo não tão exuberante quanto anteriormente.

Os preços na China recuaram nesta segunda-feira para perto da mínima do ano, com as grandes mineradoras globais, entre elas a Vale, elevando a oferta na tentativa para tirar os pequenos produtores do mercado.

Os lucros da brasileira Vale, maior produtora global de minério de ferro, foram limitados no segundo trimestre pela fraqueza dos preços do principal produto da companhia.

Mas a mineradora aposta em um crescimento menor da oferta no segundo semestre, segundo avaliação do diretor-executivo de Ferrosos e Estratégia, José Carlos Martins, feita em 31 de julho, em comentários dos resultados trimestrais.

Isso porque, segundo ele, a oferta global de minério de ferro vai crescer em cerca de 50 milhões de toneladas no segundo semestre, ante aumento de 90 milhões de toneladas no primeiro.