Ex-chefes da Porsche serão julgados por saga de tentativa de aquisição da VW

terça-feira, 26 de agosto de 2014 11:04 BRT
 

BERLIM (Reuters) - Dois ex-executivos de alto escalão da Porsche SE serão forçados a se submeter a um julgamento na Alemanha sobre suas administrações durante a tentativa fracassada da companhia de adquirir a Volkswagen em 2008.

O ex-presidente-executivo da companhia de investimentos, Wendelin Wiedeking, e o ex-vice-presidente de finanças, Holger Haerter, são suspeitos de terem mascarado um plano para adquirir a VW e terem acumulado secretamente uma participação na maior montadora da Europa seis anos atrás.

A decisão desta terça-feira por um tribunal de recursos em Stuttgart reverteu uma decisão de 24 de abril por um tribunal de instância inferior, que determinava que as provas eram insuficientes para dar continuidade ao caso.

O tribunal de recursos disse que "listou diversos sinais que podem sugerir que houve uma chamada decisão oculta para aumentar a participação (na VW) o quanto podiam, sugerindo uma avaliação oposta à do tribunal de instância inferior".

A Porsche SE, holding que detém uma participação majoritária na VW, disse que ainda vê as alegações como infundadas.

Investidores processaram a Porsche SE por mais de 5 bilhões de euros (6,6 bilhões de dólares), argumentando que a holding camuflou suas intenções de aquisição e enganou o público. A companhia ainda enfrenta ações jurídicas pendentes em outros tribunais da Alemanha.

Em março de 2008, a Porsche descartou especulações de que tinha intenção de adquirir a VW. No entanto, sete meses depois, revelou que controlava 74,1 por cento das ações ordinárias da VW, pouco abaixo do limiar de aquisição de 75 por cento.

(Por Andreas Cremer)