Abic mantém projeção de aumento do consumo de café

terça-feira, 26 de agosto de 2014 15:13 BRT
 

Por Roberto Samora

SÃO PAULO (Reuters) - A Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic) avaliou nesta terça-feira que o consumo de café no Brasil poderá atingir a meta de crescimento de 3 por cento traçada no início do ano, segundo representantes da entidade integrada por empresas que atendem a 75 por cento da demanda interna no país.

O aumento deverá ocorrer após uma ligeira queda de 1 por cento no consumo em 2013, quando a Abic constatou a primeira baixa na demanda desde 2003.

Pesquisas internas junto aos associados da Abic revelam que o consumo está crescendo a uma taxa de 2,9 por cento, o que reforça a possibilidade de a previsão da Abic ser atingida apesar de uma economia brasileira mais lenta.

"As crises econômicas não têm afetado o crescimento do consumo", disse o diretor-executivo da Abic, Nathan Herszkowicz, ao responder questão sobre o assunto, no lançamento de uma campanha para renovar o marketing do Selo de Pureza do café, uma iniciativa da associação.

O crescimento projetado pela Abic poderia elevar o consumo nacional em cerca de 700 mil sacas de 60 kg, para quase 21 milhões de sacas. O Brasil, além de ser o maior produtor e exportador global, é o segundo consumidor mundial em volumes, atrás dos Estados Unidos.

A projeção de crescimento de 3 por cento no consumo foi mantida apesar de a entidade apontar, em uma sondagem preliminar, que a demanda interna cresceu pouco menos de 2 por cento de maio de 2013 a abril de 2014.

O vice-presidente de Marketing e Comunicação da Abic, Manoel Assis, disse à Reuters, durante o lançamento da campanha, que a confiança nas metas se dá ainda com o "investimento maciço" das grandes companhias em campanhas de mídia.

Ele não espera, no entanto, que o marketing em torno do Selo de Pureza, criado há 25 anos e grande impulso do consumo de café no Brasil nas últimas décadas, dê resultados já em 2014. "Só vamos sentir o aumento efetivo do consumo pela campanha do Selo de Pureza no próximo ano", afirmou a jornalistas.   Continuação...