IGP-M reduz deflação a 0,27% em agosto, diz FGV

quinta-feira, 28 de agosto de 2014 08:58 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) reduziu a queda a 0,27 por cento em agosto depois de cair 0,61 por cento em julho, com deflação menor no atacado mas com forte desaceleração da alta dos preços no varejo, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quinta-feira.

A expectativa em pesquisa da Reuters era de queda de 0,34 por cento do indicador no mês passado. Na segunda prévia de agosto, o indicador havia recuado 0,35 por cento.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede a variação dos preços no atacado e responde por 60 por cento do índice geral, caiu 0,45 por cento em agosto, frente à queda de 1,11 por cento em no mês anterior.

Já o Índice de Preços ao Consumidor, com peso de 30 por cento no IGP-M, desacelerou a alta para 0,02 por cento, frente a 0,15 por cento em julho.

A principal contribuição para este resultado, segundo a FGV, partiu do grupo Habitação, cuja alta desacelerou a 0,29 por cento em agosto, frente a 0,48 por cento.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), por sua vez, avançou 0,19 por cento, após alta de 0,80 por cento.

O consumidor brasileiro vem enfrentando um cenário de baixo crescimento associado a juros altos e inflação elevada. Embora tenha desacelerado a 0,14 por cento em agosto, em 12 meses o IPCA-15 permaneceu muito próximo do teto da meta do governo.

O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de energia elétrica e aluguel de imóveis.

(Por Camila Moreira)