Vivendi deve aceitar ações da Telecom Italia como parte do pagamento pela GVT, diz fonte

quinta-feira, 28 de agosto de 2014 12:08 BRT
 

PARIS (Reuters) - A empresa de mídia francesa Vivendi deve exercer a opção de receber ações da Telecom Italia como parte do pagamento da Telefónica pela sua unidade de banda larga brasileira, a GVT, disse uma fonte próxima da situação.

A Telefónica é a maior acionista da Telecom Italia, mas as duas empresas tiveram uma relação tensa durante anos, uma vez que também competem no Brasil.

A Vivendi disse nesta quinta-feira que irá entrar em negociações exclusivas com a Telefónica sobre a venda da GVT, escolhendo o grupo espanhol em detrimento de uma oferta rival da Telecom Italia.

A Vivendi receberá 4,66 bilhões de euros (6,14 bilhões de dólares) em dinheiro da Telefónica e uma participação de 12 por cento na nova empresa no Brasil, que será formada por Vivo, operadora móvel da Telefónica, e GVT.

Cerca de um terço dessas ações na Telefônica Brasil poderiam ser trocadas por uma participação de 5,7 por cento na Telecom Italia se a Vivendi assim o escolher. Isso daria ao grupo francês 8,3 por cento dos direitos de voto da Telecom Italia.

(Reportagem de Leila Abboud e Gwenaelle Barzic)