August 28, 2014 / 9:04 PM / 3 years ago

Cosan foca eficiência e etanol de 2ª geração; descarta aquisições

4 Min, DE LEITURA

SÃO PAULO (Reuters) - A Cosan, empresa de infraestrutura e energia, descarta fazer aquisições neste momento de fragilidade da indústria sucroalcooleira, enquanto busca melhorar o desempenho operacional e aposta em etanol de segunda geração para o futuro desse negócio, disse um alto executivo nesta quinta-feira.

O setor de açúcar e etanol, que já foi o carro chefe da Cosan e hoje é apenas um dos negócios do conglomerado, vive uma crise financeira no Brasil desde 2008, o que traz desafios adicionais para a Cosan, que tem uma joint venture com a Shell nesse setor.

"Nosso objetivo é, sem dúvida nenhuma, melhorar o retorno médio sobre o capital empregado nesse 'business'. E, fazendo aquisições, não vamos conseguir chegar nisso", disse o diretor vice-presidente de Finanças e Relações com Investidores, Marcelo Martins, em entrevista à Reuters.

A divisão de etanol, açúcar e cogeração é a que apresenta o menor retorno sobre o capital investido, observou Martins, ficando abaixo de dois dígitos nos últimos anos, enquanto em outras unidades --incluindo gás natural, distribuição e logística-- o percentual varia entre 13 a 14 por cento.

Essa situação se dá em meio a dificuldades decorrentes de problemas estruturais do setor, que nos últimos anos levaram ao fechamento de dezenas de indústrias de cana, sob o impacto da crise de crédito de 2009 agravada pela pressão de custos e baixos preços dos produtos, especialmente em função do controle governamental de preços da gasolina, que limita altas do etanol.

"Crescemos muito por aquisições e no decorrer deste processo construímos um portfólio com certo desnível quanto à qualidade operacional dos ativos (das usinas). O foco hoje é trazer equalização do nível operacional, de forma que esta eficiência seja aproveitada no sistema inteiro", acrescentou o executivo.

Com aquele baixo retorno, a Cosan busca um foco na melhoria operacional, especialmente em um segmento no qual 70 por cento do custo total é agrícola.

Caminho possível

Para o futuro, a empresa acredita que pode se beneficiar do advento do etanol de segunda geração, que permitiria um maior aproveitamento da biomassa da cana e redução de custos.

"A segunda geração é nossa grande esperança, mas não vamos esperar só isso, mas estamos focando na melhoria operacional, principalmente na parte agrícola", disse. "É aí que vamos conseguir resultados substanciais."

Isso porque o etanol de segunda geração ainda precisa superar algumas etapas para ser viável em escala comercial, a ponto de implementar completamente o plano que prevê investimentos de até 2 bilhões de reais, até meados da próxima década.

O etanol de segunda geração é produzido a partir do aproveitamento da biomassa da cana (bagaço e palha).

"A segunda geração é o nosso grande foco hoje, porque aí teremos escala e uma melhoria operacional que vai mudar a dinâmica do 'business'", disse o executivo.

Ele explicou que este etanol de segunda geração, além de melhorar a eficiência de custos da cadeia, melhora a utilização do potencial energético da cana.

"Ainda não está num nível que pode se viabilizar a produção comercial. Mas o que temos visto é que deve caminhar para isso. Talvez se tenha agora uma perspectiva que a gente nunca teve até hoje", explicou, ponderando que os custos ainda não são competitivos.

A Cosan opera, por meio de joint venture com a Shell, as unidades Raízen Energia, que inclui açúcar, etanol e cogeração, e a Raízen Combustíveis, para área de distribuição.

No último trimestre, a Cosan teve uma receita de 9,6 bilhões de reais, dos quais 1,7 bilhão de reais são oriundos da Raízen Energia, a maior companhia de açúcar e etanol do Brasil.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below