Produção industrial no Brasil sobe 0,7% em julho e interrompe 5 meses de queda

terça-feira, 2 de setembro de 2014 10:54 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier e Camila Moreira

RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO (Reuters) - A produção industrial brasileira voltou a crescer em julho depois de cinco meses seguidos de queda, com alta de 0,7 por cento frente a junho, num resultado melhor do que o esperado para o começo do semestre, mas que não deve representar o início de uma tendência de recuperação para o setor.

Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, a produção industrial caiu 3,6 por cento em julho, quinta taxa negativa seguida, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira.

Pesquisa da Reuters junto a economistas mostrou que as medianas apontavam alta da atividade de 0,5 por cento na comparação mensal e recuo de 3,7 por cento sobre um ano antes. O resultado melhor do que o esperado sustentava a alta dos juros futuros nesta sessão.

A alta mensal de julho, entretanto, foi favorecida por uma base de comparação muito fraca e não foi suficiente para compensar as perdas anteriores. Segundo o IBGE, entre fevereiro e junho a queda acumulada foi de 3,5 por cento.

Somente em junho a produção recuou 1,4 por cento sobre o mês anterior, em parte por causa do menor número de dias úteis por conta da Copa do Mundo. Embora o torneio tenha acabado na metade de julho, a maior parte dos jogos aconteceu em junho.

"Temos dois efeitos em julho que explicam o crescimento: o fim dos feriados em excesso de junho em razão da Copa e uma volta gradual da carga horária, e há também uma base de comparação baixa", destacou o economista do IBGE André Macedo.

"É precipitado falar em recuperação, porque não repôs a perda e nas comparações mais longas ainda há predominância de resultados negativos. A indústria deu apenas um primeiro passo em cima de uma base deprimida", completou.

Neste ano, a produção industrial acumula queda de 2,8 por cento, sendo que em 12 meses registra perda de 1,2 por cento.   Continuação...

 
Operário trabalha em linha de montagem de uma planta da marca britânica J.C. Bamford em Sorocaba, São Paulo.  27/09/2012. REUTERS/Paulo Whitaker