McDonald's eleva inspeção de fornecedores na China após escândalo alimentar

terça-feira, 2 de setembro de 2014 11:10 BRT
 

XANGAI (Reuters) - O McDonald's vai aumentar o número de inspeções que realiza nos fornecedores na China, disse a empresa na terça-feira, depois de que um escândalo de segurança alimentar em julho prejudicou as vendas na China da cadeia de fast food norte-americana e da rival Yum Brands.

Em um comunicado enviado por email à Reuters na terça-feira, a cadeia de lanchonetes disse que metade das auditorias será feita sem aviso prévio e realizada por auditores de terceiros e equipes internas.

Fontes da indústria disseram à Reuters que fornecedores na China muitas vezes tinham conhecimento da realização de auditorias com antecedência.

O McDonalds vai pressionar para que seja ampliado o monitoramento de vídeo em seus fornecedores chineses e enviar mais especialistas de controle de qualidade a todas as instalações de produção de carne, acrescentou.

A empresa também criou um novo cargo para supervisionar a governança da segurança alimentar na China e vai lançar um canal de comunicação ainda este ano para receber denúncias de problemas de segurança alimentar.

Na semana passada, a polícia chinesa prendeu seis funcionários do fornecedor do McDonald's OSI Group após alegações em julho de que os trabalhadores na sua fábrica de Shanghai Husi utilizaram carne com validade vencida e falsificaram datas de produção.

(Reportagem de Adam Jourdan)

 
Logo do McDonald's fotografado em Hong Kong. 25/07/2014.  REUTERS/Tyrone Siu