Statoil prevê aumentar produção de petróleo em Peregrino

terça-feira, 2 de setembro de 2014 11:38 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A petroleira norueguesa Statoil (STL.OL: Cotações) está trabalhando para que o campo de Peregrino, na Bacia de Campos, volte a produzir entre 90 mil e 95 mil barris de petróleo/dia nos próximos meses, ante os atuais 80 mil a 85 mil barris/dia.

"O desafio é aumentar o fator de retorno", afirmou nesta terça-feira o vice-presidente de Relações Públicas da petroleira norueguesa, Mauro Andrade, em evento de petróleo no Rio.

Para evitar o declínio da produção do campo, que já chegou a registrar produção acima de 100 mil barris/dia, a empresa prepara a realização de uma segunda fase de desenvolvimento para a área.

A Statoil é a terceira maior operadora do Brasil, segundo o órgão regulador.

O executivo explicou que algumas decisões importantes relacionadas à engenharia para a contratação de uma nova plataforma para Peregrino devem ser tomadas nos próximos meses.

O objetivo da empresa é acrescentar pelo menos 150 milhões de barris de petróleo recuperáveis às atuais reservas da Statoil, que somam entre 300 milhões e 500 milhões de barris de petróleo recuperáveis.

"Se tudo funcionar bem, o primeiro óleo (dessa nova fase) está previsto para 2019", afirmou Andrade.

A área já produziu mais de 70 milhões de barris de petróleo desde abril de 2011.

Peregrino é operado pela Statoil, que tem 60 por cento de participação, e os outros 40 por cento são da chinesa Sinochem.

A empresa também prevê concluir até outubro sísmicas de seis blocos na Bacia do Espírito Santo arrematados na décima primeira rodada de licitação de blocos exploratórios de petróleo, realizada em maio do ano passado. Desses seis blocos, a Statoil é operadora de quatro.

(Por Marta Nogueira)