Airbus tem 1.001 encomendas no ano, mas vendas líquidas abaixo da Boeing

quinta-feira, 4 de setembro de 2014 11:01 BRT
 

PARIS (Reuters) - A europeia Airbus disse nesta quinta-feira que as novas encomendas superaram 1.000 aeronaves nos primeiros oito meses do ano, conforme as companhias aéreas encomendam modelos que economizam combustível, mas os cancelamentos continuaram a pesar sobre as encomendas líquidas, que permanecem atrás da rival Boeing.

A fabricante de aviões da Airbus vendeu 21 aeronaves em agosto, um mês tradicionalmente tranquilo após a agitada feira Farnborough Airshow em julho, o que elevou o total dos seus pedidos brutos para o ano a 1.001 aeronaves.

Ajustado para cancelamentos, o resultado da Airbus é de 722 encomendas líquidas entre janeiro e agosto.

Nos últimos dados disponíveis pela Boeing, a fabricante de aviões dos Estados Unidos registrou 981 pedidos brutos entre 1 de janeiro e 26 de agosto, ou 918 encomendas após a contabilização de 63 cancelamentos.

A Airbus disse que o total de 279 cancelamentos que anunciou este ano foi impulsionado pelas conversões de um produto para outro, com as companhias aéreas deixando a atual geração do A320 de corredor único para adotar o A320neo, mais recente e mais eficiente.

A empresa argumentou que a Boeing irá enfrentar pressão semelhante ao converter encomendas com a aproximação da entrega do seu renovado 737 MAX. Mas alguns analistas expressaram preocupações sobre o número de cancelamentos, com investidores ainda sensíveis a quaisquer sinais de fraqueza no recente cenário de forte demanda por jatos de passageiros.

O A320neo está sendo preparado para seu primeiro voo de teste com motores da Pratt & Whitney, previsto para a segunda quinzena do mês.

(Reportagem de Tim Hefer)