Queda de investimentos e estoques paralisa recuperação da zona do euro no 2º tri

sexta-feira, 5 de setembro de 2014 07:45 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - A queda dos investimentos e dos estoques deixou a economia da zona do euro estagnada no segundo trimestre contra os três meses anteriores apesar do crescimento do consumo das famílias e da contribuição positiva do comércio, de acordo com dados divulgados nesta sexta-feira.

A Agência de Estatísticas da União Europeia confirmou sua estimativa anterior de que o Produto Interno Bruto dos 18 países que usam o euro ficou inalterado no período entre abril e junho na comparação trimestral, embora tenha avançado 0,7 por cento na base anual.

Os dados da Eurostat mostraram que a queda dos estoques subtraiu 0,2 ponto percentual do resultado geral no segundo trimestre, ofuscando a contribuição positiva de 0,2 ponto do consumo das famílias.

A queda dos investimentos subtraiu 0,1 ponto, ofuscando a contribuição positiva do comércio na mesma proporção.

O investimento tem enfraquecido desde o último trimestre de 2013 e muitas autoridades da UE acreditam que este é o principal instrumento que pode ajudar a reanimar o crescimento uma vez que as taxas de juros já estão em mínimas recordes e muitos governos precisam continuar a consolidar as finanças públicas.

(Reportagem de Jan Strupczewski)