Nova lei orçamentária da China melhorará transmissão de política monetária, diz BC

sexta-feira, 5 de setembro de 2014 09:23 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - A nova lei orçamentária da China que permite que governos regionais captem dívida por si mesmos deve melhorar o mecanismo de transmissão da política monetária do país, disse um econômista sênior do banco central chinês nesta sexta-feira.

O Parlamento chinês alterou suas regras fiscais no domingo para permitir que governos regionais vendam bônus por si mesmos para levantar dinheiro, em uma reforma vital que pode ajudar a dissipar os riscos em volta do problema de dívida local de 3 trilhões de dólares da China.

Sob as regras revisadas, os governos regionais chineses terão que publicar seus orçamentos, uma mudança que legisladores esperam que impeça que autoridades gastem e captem recursos ilegalmente.

Ma Jun, economista-chefe do departamento de pesquisa do banco central chinês, disse em email à Reuters que a nova lei vai melhorar os resultados de ajustes de política monetária ao tornar os hábitos de despesas mais sensíveis às mudanças nas taxas de juros.

"Isso irá melhorar substancialmente a visibilidade fiscal de governos locais e restringirá seus impulsos para tomar muitos empréstimos", disse Ma, acrescentando que alguns governos locais e empresas estatais atualmente não são sensíveis a mudanças nos juros.

(Por Tina Qiao, Xiaoyi Shao e Koh Gui Qing)