Dilma diz que decidirá sobre afastamentos só após ler depoimento sobre Petrobras

segunda-feira, 8 de setembro de 2014 16:03 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta segunda-feira que vai decidir sobre o afastamento de pessoas que teriam participado em um suposto esquema de corrupção na Petrobas apenas depois ter acesso ao teor do depoimento do ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa, que teria feito as acusações em depoimento à Política Federal.

A revista Veja publicou no fim de semana supostas acusações feitas pelo ex-diretor, em um processo de delação premiada, nas quais ele afirmaria que recursos da estatal foram repassados a políticos de partidos da base aliada do governo.

Em sabatina ao site do jornal O Estado de S. Paulo, a presidente e candidata à reeleição disse que pediu ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, informações sobre o depoimento à Polícia Federal, mas que não teve acesso.

Dilma disse ainda que encaminhou pedido à Procuradoria-Geral da República (PGR), que ainda não respondeu. Se o Ministério Público não puder atender ao pedido, Dilma disse que irá pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF).

(Por Jeferson Ribeiro)

 
Presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) durante debate na TV em São Paulo. 26/08/2014 REUTERS/Paulo Whitaker