Tombini deve ficar no Banco Central em eventual 2o mandato de Dilma, diz fonte

segunda-feira, 8 de setembro de 2014 17:26 BRT
 

Por Luciana Otoni

BRASÍLIA (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff (PT), caso seja reeleita, deve manter Alexandre Tombini no comando do Banco Central, disse à Reuters uma fonte oficial próxima do núcleo do governo.

A presidente surpreendeu na semana passada ao anunciar que fará mudanças na sua equipe, inclusive no Ministério da Fazenda, atualmente comandado por Guido Mantega, em um eventual segundo mandato.

"Tombini está fazendo um bom trabalho no Banco Central. Tirá-lo do BC para que assuma a Fazenda não é tido como uma boa solução", disse.

De acordo com a fonte, que falou em condição de anonimato, os nomes de Nelson Barbosa, ex-secretário-executivo da Fazenda, e de Otaviano Canuto, ex-vice-presidente do Banco Mundial, estão sendo cogitados como possíveis substitutos de Mantega.

"Os dois nomes que mais circulam (no Palácio do Planalto) são o Nelson e o Otaviano", disse.

Ainda que haja considerações sobre quem assumirá o comando da equipe econômica, a fonte disse que Dilma não falará em nomes até depois das eleições.

"Faltam apenas quatro semanas para a eleição e nesse período ela não apresentará nomes", disse.

A fonte acrescentou que a sinalização que a presidente tinha a fazer durante a campanha eleitoral sobre a equipe econômica ocorreu na semana passada, quando indicou que Guido Mantega não será mantido.[ID:nL1N0R53AB]   Continuação...

 
Alexandre Tombini  durante Fórum Econômico Mundial em Davos, no dia 24 de janeiro de 2014.   REUTERS/Denis Balibouse