Brent atinge mínima de 16 meses abaixo de US$99 com oferta crescente

quarta-feira, 10 de setembro de 2014 09:30 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O petróleo Brent caiu a uma nova mínima de 16 meses, abaixo de 99 dólares por barril, nesta quarta-feira com a ampliação da oferta e uma demanda fraca contribuindo para a quinta sessão consecutiva de perdas.

O Brent já recuou mais de 14 por cento desde atingir a máxima do ano, acima de 115 dólares, em junho, devido a um rápido crescimento da produção dos Estados Unidos e uma retomada das exportações da Líbia, o que cria um excedente cada vez maior no mercado.

A firmeza do dólar ajudou a pressionar as cotações, já que a cotação mais alta torna as commodities negociadas na moeda norte-americana mais cara e menos atrativa para detentores de outras moedas.

O índice DXY, que mede o valor do dólar ante uma cesta com as principais divisas globais permanecia perto da máxima de 14 meses, com alguns investidores apostando que o Federal Reserve, dos EUA, poderá elevar as taxas de juros antes do inicialmente esperado.

O Brent com entrega em outubro atingiu mínima de 98, 80 dólares por barril, menor cotação intradia desde 1º de maio de 2013. O contrato era negociado com perdas de 0,04 por cento, a 99,12 dólares às 9h11 (horário de Brasília).

Já o petróleo nos Estados Unidos tinha perdas de 0,19 por cento, a 92,56 dólares por barril, com o desconto ante o Brent recuando para cerca de 6 dólares por barril, menor diferença desde meados de agosto.

"Os Estados Unidos entraram na temporada de manutenção das refinaria e a demanda é fraca", disse Ken Hasegawa, gestor de comercialização de commodities da Newedge Japan.

A produção de petróleo dos Estados Unidos em agosto atingiu 8,6 milhões de barris por dia (bpd) em média, o maior nível desde julho de 1986, informou na terça-feira a Administração de Informação de Energia (AIE), órgão do governo dos EUA.

(Por David Sheppard)