Greve na aduana interromperá exportação de grãos da Argentina por 4 dias

quinta-feira, 11 de setembro de 2014 16:23 BRT
 

BUENOS AIRES (Reuters) - Uma greve de trabalhadores da aduana interromperá por quatro dias as exportações de grãos e seus derivados da Argentina a partir de quinta-feira da próxima semana, disse nesta quinta-feira o presidente da Câmara de Atividades Portuárias e Marítimas (CAPyM).

A Argentina é um grande exportador de grãos e o embarque desses produtos muitas vezes é interrompido por greves de trabalhadores ligados ao setor de exportação, que exigem aumentos salariais ante a alta inflação do país.

"Não haverá embarques ou desembarques. Serão quatro dias seguidos sem exportações ou importações", disse à Reuters Guillermo Wade, gerente da CAPyM, com sede na cidade de Rosário.

Caso o sindicato dos trabalhadores da aduana não chegue a um acordo com o governo, haverá um novo protesto de cinco dias a partir de 24 de setembro, afirmou Wade.

(Por Maximiliano Rizzi e Maximilian Heath)