Regulador chinês multa Volkswagen JV e unidade da Chrysler

quinta-feira, 11 de setembro de 2014 21:03 BRT
 

XANGAI (Reuters) - O regulador antimonopólio da China anunciou nesta quinta-feira sua primeira punição a montadoras estrangeiras por fixar preço, multando a unidade chinesa da Volkswagen AG e da Chrysler, da Fiat em um total de 46 milhões de dólares.

As punições levantaram a possibilidade de multas semelhantes contra outras empresas globais como a Mercedes-Benz, da Daimler, e Jaguar Land Rover, da Tata Motor, que estão sendo investigadas por possível comportamento anti-competitivo.

O regulador disse que multaria a joint venture da Volkswagen FAW-Volkswagen Automobile em 249 milhões de iuanes (40,6 milhões de dólares) por fixar preços do Audi.

A unidade chinesa da Chrysler será multada em 32 milhões de iuanes por operar monopólio de preços, disse a Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma (NDRC) da China. Separadamente, três concessionárias da Chrysler de Xangai e oito da Audi em Hubei também serão multadas.

Enquanto muitas indústrias na China estiveram sob escrutínio enquanto as autoridades intensificaram seus esforços para fazer as companhias seguirem as leis com uma lei anti-monopólio promulgada em 2008, a indústria automobilística ficou sob particular atenção em meio a acusações da mídia estatal de que fabricantes globais estariam cobrando preços muito altos aos consumidores.

As penalidades são severas, e as companhias podem ser multadas em mais de 10 por cento de suas receitas anuais na China por infringir a lei anti-monopólio. Mas a multa da FAW-Volkswagen representa apenas 6 por cento do faturamento anual em Hubei, de acordo com uma fonte próxima ao tema.

No mês passado, a China, maior fabricante de carros do mundo, multou fabricantes de peças japonesas em um recorde de 1,235 bilhão de iuanes por manipulação de preços.

(Por Samuel Shen e Kazunori Takada)