CENÁRIOS- Após boom de inaugurações, shoppings preparam foco em expansão

sexta-feira, 12 de setembro de 2014 14:42 BRT
 

Por Juliana Schincariol

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Após o boom de lançamentos nos últimos anos, o setor de shopping centers prepara a transição para uma agenda com foco em eficiência, incluindo expansão de unidades atuais, venda de ativos não estratégicos e projetos multiuso integrados.

O movimento inclui as grandes JHSF, Aliansce, BR Malls e Multiplan.

O próximo ano ainda deve marcar a abertura de 35 centros comerciais. No ano seguinte, o número cai para 16. Enquanto isso, 66 por cento do shoppings no país estão ou pretendem começar uma expansão nos próximos meses, segundo dados da Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce).

"É o próprio ajuste do shopping. É uma forma de entrar novas lojas, adequar o mix de lojas", disse a superintendente da associação, Adriana Colloca.

A estratégia é adotada em empreendimentos já maduros e consolidados no mercado, o que permite que as empresas cobrem mais pelo aluguel das novas lojas, principalmente nas chamadas satélite - unidades de menor porte, como franquias -, cujo preço do metro quadrado costuma ser mais alto.

"As lojas de uma expansão têm preço muito bom, com taxa de retorno muito mais alta. As locações para novos projetos estão com mais dificuldades", disse o diretor de transações da consultoria imobiliária Jones Lang LaSalle, Roberto Patiño.

Com quatro shoppings em operação e dois em desenvolvimento, a JHSF inaugurou este ano a terceira expansão do shopping de alto padrão Cidade Jardim, na capital paulista.

"Consideramos estratégico investir na expansão dos empreendimentos que já fazem parte do portfólio, pois apresentam relação retorno investimento amplamente favorável", disse o presidente-executivo da JHSF Shoppings, Robert Bruce Harley.   Continuação...