14 de Setembro de 2014 / às 20:59 / em 3 anos

Ministro da Argentina diz que país pagará credores de dívida reestruturada

BUENOS AIRES (Reuters) - A Argentina vai pagar aos detentores da dívida soberana reestruturada graças a uma lei aprovada pelo Congresso nos últimos dias, e apesar do embargo imposto por um tribunal dos Estados Unidos, disse neste domingo o ministro da Economia, Axel Kicillof, a uma rádio local.

O Congresso argentino aprovou na quinta-feira um projeto de lei que permitirá que a nação pague a sua dívida emitida sob a lei estrangeira, em Buenos Aires ou em cidades fora da abrangência da Justiça dos EUA.

Com a lei, a Argentina vai tentar contornar o bloqueio imposto pelo juiz do tribunal distrital de Nova York, Thomas Griesa, que impede a transferência de dinheiro até que o país compense os detentores de títulos não pagos desde que cessaram os pagamentos em 2002.

“Com a lei de pagamento soberano, nós temos assegurado o próximo vencimento, até o fim de setembro, agora, em poucos dias, estaremos pagando novamente. Diante disso, eles não serão capazes de falar de ‘default’”, disse Kicillof à Radio Nacional Rock.

Reportagem de Maximilian Heath

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below