Ações da Air France caem enquanto pilotos iniciam greve de 1 semana

segunda-feira, 15 de setembro de 2014 08:26 BRT
 

PARIS (Reuters) - Ações da empresa aérea franco-holandesa Air France-KLM caíam mais de 3 por cento nesta segunda-feira enquanto pilotos do braço francês da empresa iniciavam uma greve de uma semana diante dos planos de redução de custos da companhia.

A Air France informou em seu site que espera operar 48 por cento dos seus voos nesta segunda-feira, mas "distúrbios de última hora não estão excluídos".

Falando à rádio France Inter no sábado, o presidente-executivo da Air France, Frederic Gagey, disse que a greve, que poderia durar até o dia 22 de setembro, custaria à empresa entre 10 e 15 milhões de euros (13 a 19 milhões de dólares) por dia.

A Air France disse no início deste mês que iria avançar com um plano para abrir novas bases na Europa sob a sua marca Transavia em uma tentativa de recapturar participação de mercado de companhias de baixo custo e rivais do Oriente Médio.

Ao expandir suas operações de baixo custo, a Air France está seguindo o exemplo da rival alemã Lufthansa, que está expandindo serviços de baixo orçamento através da sua pouco conhecida Eurowings e considerando uma unidade de baixo orçamento para voos de longa distância.

Mas Lufthansa e Air France-KLM, que emitiram alertas de lucro nos últimos meses, estão enfrentando dificuldades por parte de seus poderosos sindicatos nos esforços para reduzir os custos.

Os principais sindicatos de pilotos da Air France anunciaram greves de 15 a 22 de setembro. Na terça-feira, os pilotos da Lufthansa irão realizar uma greve de oito horas - a quarta em três semanas - em uma disputa sobre um regime de aposentadoria antecipada.

(Reportagem de Natalie Huet)