Economistas veem PIB crescendo menos em 2014 e novo ciclo de aperto monetário mais tarde

segunda-feira, 15 de setembro de 2014 10:04 BRT
 

Por Camila Moreira

SÃO PAULO (Reuters) - Após novos sinais de fraqueza do setor varejista no início do terceiro trimestre, economistas de instituições financeiras reduziram a perspectiva para a expansão da economia brasileira neste ano e no próximo, ao mesmo tempo em que passaram a ver o início do ciclo de aperto monetário mais tarde em 2015.

Pesquisa Focus do Banco Central divulgada nesta segunda-feira mostrou que a projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2014 caiu pela 16ª semana seguida, a apenas 0,33 por cento, contra 0,48 por cento na semana anterior.

A expectativa é de alguma recuperação em 2015, mas a estimativa para a expansão foi reduzida a 1,04 por cento, sobre 1,10 por cento.

As vendas no varejo no Brasil recuaram 1,1 por cento em julho sobre o mês anterior, contrariando expectativas de alta e destacando a dificuldade da economia em se recuperar após entrar em recessão no primeiro semestre.

Nesta segunda-feira, a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) reduziu suas projeções para a economia brasileira e estima expansão de 0,3 por cento neste ano. Para 2015, vê crescimento de 1,4 por cento.

SELIC

Neste cenário de atividade mais fraca, o Focus indicou que os especialistas passaram a ver que um novo ciclo de aperto monetário vai começar mais tarde.   Continuação...

 
Sede do Banco Central em Brasília. 15/01/2014 REUTERS/Ueslei Marcelino