Minério de ferro tem maior alta diária na China desde março

segunda-feira, 15 de setembro de 2014 10:16 BRT
 

CINGAPURA/LONDRES (Reuters) - Os preços à vista do minério de ferro registraram nesta segunda-feira a maior alta diária desde março, com preços mais firmes do aço na China impulsionando uma recuperação ante as recentes mínimas de cinco anos, embora a recuperação seja vista como frágil em meio a sinais de fraqueza na segunda maior economia do mundo.

Houve uma enxurrada de negócios no mercado à vista em plataformas de negociação, com vendedores elevando os preços em meio à firmeza dos mercados futuro.

O minério com teor de 62 por cento de ferro para entrega imediata, uma referência para o mercado na China, subiu 3,9 por cento, para 85,20 dólares por tonelada, ampliando a alta de 0,4 por cento de sexta-feira, segundo dados do Steel Index.

O minério à vista havia recuado a 81,90 dólares na quinta-feira, menor valor desde setembro de 2009.

"O minério de ferro tem estado muito mais fraco do que o esperado", disse o analista do Deutsche Bank Grant Sporre.

"O quarto trimestre é sempre um período de recomposição de estoque. Estamos esperando uma pequena recuperação, portanto este pode ser o começo disso, embora as perspectivas ainda sejam frágeis. Ainda há nervosismo, especialmente sobre o setor de construção civil na China."

A produção industrial da China cresceu em seu ritmo mais fraco em quase seis anos em agosto, enquanto o crescimento em outros importantes setores também desacelerou, mostraram dados divulgados no sábado.

"Eu tenho dúvidas por quanto tempo esta alta de preços vai durar", disse um operador.

O minério de ferro, maior fonte de receitas da Vale e da Rio Tinto, acumula perdas de 39 por cento este ano. O banco Morgan Stanley estima que os preços podem cair para até 70 dólares por tonelada.

(Por Manolo Serapio Jr e Maytaal Angel)